Transmissão de valores e ensinamentos éticos trazidos por Mestre Gabriel a seus discípulos é tema de “O exemplo na vida de quem prega”, livro do sociólogo Patrick Walsh Netto

JoazeBlogDeixar um Comentário

Este texto de Joaze Bernardino-Costa foi escrito originalmente como apresentação do livro O exemplo na vida de quem prega. A obra já foi lançada pela editora Pedra Nova e pode ser adquirida  aqui.

O exemplo na vida de quem prega é fruto da tese de doutorado defendida por Patrick Walsh Netto no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de Brasília (UnB), em 2017, que tive a honra de orientar. Após mais de quatro anos de refinamento da pesquisa – tal qual um joalheiro que aperfeiçoa seu trabalho, retirando arestas e polindo cada lado de sua joia –, Patrick apresenta uma outra versão daquela excelente pesquisa para o principal público e interlocutor de sua Obra: o Centro Espírita Beneficente União do Vegetal, outras religiões hoasqueiras e todas aquelas pessoas interessadas na espiritualidade.

O presente livro é fruto de um minucioso e cuidadoso trabalho de pesquisa. Cada afirmação contida neste livro se baseou em esmerada pesquisa histórico-sociológica. Aliás, esta é uma das características facilmente percebidas em Patrick: a paciência e a perseverança para a obtenção das informações, bem como a flexibilidade em escutar diferentes versões da mesma história, algo natural e inevitável em qualquer narrativa histórica, principalmente no campo da história oral. Este trabalho de aperfeiçoamento desta joia, que o leitor tem a partir de hoje em suas mãos, somente foi possível por esses traços de personalidade do autor de O exemplo na vida de quem prega. Esta é uma das características do que chamamos no jargão acadêmico de “um pesquisador de mão cheia”. Se não fosse assim, a ciência em geral e as pesquisas no campo das Humanidades não se aperfeiçoariam.

Com a publicação d’O exemplo na vida de quem prega, este livro ganha vida própria e difunde, sem proselitismo, algumas das características e virtudes de José Gabriel da Costa, de sua Obra e sua mensagem para toda a humanidade.

A ênfase do livro não é o chá – que despertou e continua despertando um imenso interesse da comunidade científica pelo mundo afora – senão a religião e seu criador. Patrick traz inúmeros exemplos de virtude, ética, fidelidade, amor, justiça e, principalmente, de coerência entre palavra e ação do criador da União do Vegetal. Para tal, inspira-se em um dito do Mestre Gabriel de que a semente já estava plantada, e que o necessário era cuidar e tomar todas as medidas necessárias para que a semente germinasse e desenvolvesse sua raiz, caule, galhos, folhas e desse frutos.

O trabalho de germinação da semente e desenvolvimento de sua raiz, caule, galhos, folhas e frutos contou e conta com a participação daqueles que têm José Gabriel da Costa como Mestre. Esta é uma característica marcante da União do Vegetal: ninguém é seu dono e todos somos donos ao mesmo tempo. Portanto, todos aqueles que chegam à União do Vegetal podem dar sua contribuição, tal como jardineiros, para que esta árvore se torne cada dia mais frondosa. Esta é uma característica da UDV: o seu caráter participativo em que todos, se assim o quiserem, podem ser corresponsáveis.

O despertar em cada um que faz parte da União do Vegetal por se tornar corresponsável e um zelador desta árvore tem um denominador em comum: os encantos e as maravilhas trazidas pela Hoasca, que tem permitido a cada um, em seu próprio tempo, conhecer melhor a si mesmo, bem como iniciar e/ou continuar sua caminhada no jardim de infância da espiritualidade.

Este encantamento trazido pelos mistérios da Hoasca, pelo exemplo na vida de quem prega, bem como pela vida comunitária dos membros desta religião, permite entendermos esse processo como uma paideia cabocla, como foi criativamente nomeado por Patrick Walsh. Dialogando de uma maneira direta e sem floreios com o clássico livro Paideia: a formação do homem, escrito em 1933 pelo filósofo alemão Werner Jaeger, o qual estudou profundamente o sistema educacional da Grécia Antiga. Em seu livro, Patrick também descreve o “sistema educacional” criado por Mestre Gabriel, baseado na coerência entre palavra e ação. No processo de educação alicerçado no exemplo do Mestre Gabriel, a essência de formação de seus discípulos está na capacidade de cada um introjetar princípios e valores na sua vida e agir e falar em conformidade com estes. Dessa forma, com base no comportamento dos sócios da União do Vegetal, pode-se ter uma ideia de quem foi o cidadão José Gabriel da Costa e de quem é o Mestre Gabriel.

Durante o plantio desta semente que é a União do Vegetal, Mestre Gabriel fez de cada pedra no caminho uma oportunidade para subir mais um degrau no processo de plantar a UDV em caráter definitivo na Terra. No episódio relatado no artigo intitulado A Convicção do Mestre, reafirmou a sua missão e o compromisso da União do Vegetal de construir uma paz no mundo. Semelhantemente aos grandes pacificadores da humanidade, reafirmou que a paz é o caminho. Já no outro artigo, Velando enquanto dorme, uma resposta à autoridade eclesiástica da cidade de Porto Velho, à época, traz alguns ensinos importantes de sua missão: o respeito ao próximo e ao seu momento para o despertar para a vida espiritual ao dizer que a União do Vegetal cuida apenas de si, deixando de lado aqueles que ainda não querem pertencer a ela, ou quando fala que respeita um homem, sobretudo aqueles que pensam diferentemente de nós, porque foi feito à semelhança de Deus. Também encontramos naquele artigo a afirmação contra qualquer estreiteza de pensamento que eventualmente possa considerar que o caminho da salvação é uma ou outra religião, ao afirmar que quando Jesus esteve na Terra não falou que o caminho da salvação é o espiritismo, macumba, mas o amor ao próximo.

Esses e outros valores e princípios demonstrados por Mestre Gabriel, no curto período em que transmitiu seus ensinos a seus discípulos, têm sido um farol para todo o processo de legalização e conquista da legitimidade do direito de uso do Vegetal, que podemos observar nessas seis décadas de existência do CEBUDV. Todo processo junto ao Estado brasileiro e aos outros Estados-Nação, especialmente o do governo dos Estados Unidos, que também é tematizado n’O exemplo na vida de quem prega, mostra que, em todos os momentos nos quais a União do Vegetal confiou nos valores e nos exemplos trazidos pelo Mestre Gabriel, seus discípulos se uniram cada vez mais e se tornaram vitoriosos.

Que esses exemplos da história do Mestre Gabriel e da história da União do Vegetal possam ser as balizas para as nossas escolhas. Nesta breve história do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal, relatada neste livro, podemos ver que o Mestre sempre esteve presente nos momentos em que seus discípulos se uniram.

O livro que temos em nossas mãos, tal qual o Mestre fez com cada um de seus discípulos, nos faz sentir especiais, porque estamos seguindo alguém que tem coerência entre a palavra e a ação. Da mesma forma que numa das cartas, cujo trecho é citado neste livro, ele se despede dizendo: “Deste humilde Mestre que vive preso no coração de todos mestres e discípulos da UDV”, sentimos que o Mestre está preso no coração de cada um de seus discípulos das novas gerações, que, mesmo sem terem tido a oportunidade de conhecê-lo em matéria, o têm conhecido na luz do Vegetal e pela narrativa de seus exemplos.

Que possamos honrar a cada dia este Mestre, adotando as medidas necessárias para que a semente germine e a raiz, o caule, as folhas e os frutos se desenvolvam, transmitindo para todos a fidelidade aos ensinos do Mestre Gabriel, que é a de construir a paz no mundo.

Joaze Bernardino-Costa é Doutor em Sociologia, professor da Universidade de Brasília (UnB), membro do Quadro de Mestres da União do Vegetal e Diretor da UDV Ciência.

Para adquirir o livro  clique  aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *